A versatilidade do milho e seus produtos no nosso dia a dia

A versatilidade do milho e seus produtos no nosso dia a dia

O Brasil é o terceiro maior produtor de milho do mundo, dividindo o pódio com EUA e China. Somos responsáveis pelo fornecimento do cereal para diversos países do mundo, mas o consumo interno também tem crescido muito e é sobre isso que vamos tratar neste artigo: a versatilidade do milho e os produtos que ele gera. Vamos lá?

Consumo brasileiro de milho por finalidade

Das 104 milhões de toneladas estimadas para a safra 2020/21, 71,2 milhões devem ficar por aqui mesmo, o que deve representar pouco mais de 67% da produção total. Na safra 2019/20, o milho destinado à alimentação animal representou 86% do consumo interno, enquanto os outros 14% restantes, estão distribuídos em outras seções como alimentação humana, cosméticos, sementes, e o biodiesel.

consumo brasileiro de milho por finalidade

Afinal, porque se afirma tanto que o milho é um cereal versátil?

Se olharmos o esquema representando o sistema agroindustrial do milho, veremos que a divisão entre milho seco e milho verde é muito forte, sendo o milho verde dedicado para a indústria de alimentos e o seco para todas as outras frentes:

esquema do milho e suas finalidades

A possibilidade de usar o milho para a alimentação humana, animal e outros fins industriais atesta a versatilidade do milho.

versatilidade do milho em produtos
  • Alimentação animal: o milho é o principal ingrediente das rações animais, tanto para criações comerciais (suínos, aves e bovinos) como para animais domésticos (cães e gatos).
  • Alimentação humana: os diversos componentes do cereal, como amido, zeína, glúten e glicose, são utilizados para produção de farinhas, óleos, salgadinhos, corantes, adoçantes e estabilizantes.
  • Bebidas: derivados da frutose, xiltrol e xarope de milho servem como adoçantes de sucos e refrigerantes. A maltose também é empregada na indústria cervejeira.
  • Etanol: a produção de etanol de milho pode ser feita utilizando o cereal como matéria-prima, gerando tanto aquele utilizado nos motores dos veículos como o de uso industrial (alimentos, fármacos e outros).
  • Outros fins industriais: o cereal é utilizado por outros setores industriais para produção de bioplásticos (sacolas e utensílios), tintas, baterias elétricas, fogos de artifício, antibióticos e medicamentos, além de produtos de limpeza como sabonetes e detergentes.

Moagem via seca do milho e moagem via úmida do milho

Como vimos acima, são muitos os segmentos onde o milho pode ser utilizado como matéria-prima. Para a obtenção dos produtos, o cereal pode ser submetido a dois tipos de moagem: a moagem via seca e a moagem via úmida. Confira a seguir um pouco mais sobre cada uma delas.

A moagem seca do milho gera produtos como a canjica, grifts e farinhas, empregados principalmente na produção de alimentos. Nesse procedimento, não se utiliza água para moagem do milho. O grão seco passa por moinhos e peneiras para obtenção dos produtos.

produtos derivados do milho na moagem seca

Já na moagem úmida se obtém amido, dextrinas, xarope e liquor com aplicações em diferentes indústrias. Esse tipo de moagem é mais complexo que a via seca, fazendo uso da água para auxiliar a separação dos elementos dos grãos (película, gérmen, proteína e amido) o que gera produtos com espectro mais amplo de utilização.

produtos derivados do milho na moagem úmida

Acompanhe no blog Somos Milhões outros conteúdos sobre a cadeia do milho e toda a sua versatilidade. Aproveite e siga a página da Nidera Sementes no Instagram para mais conteúdos sobre o agronegócio.

Fontes

Markestrat com base em Abimilho (2017).

Markestrat com base em Globo Rural e Embrapa.

Makrestrat com base em Embrapa, ESALQ e Abimilho.

Deixe um comentário